Oficina Brasil


Volkswagen apresenta seus novos esportivos de passeio: Golf e Golf Variant

Ainda mais potentes e em três versões, o ícone da marca promete ser o grande destaque da categoria e já está disponível nas concessionárias

Por Caique Silva

A Volkswagen apresentou neste último mês os modelos renomados e reconhecidos no mercado: Golf e Golf Variant. Com potência elevada e uma boa combinação entre motor e transmissão, os modelos chegam para se destacar em suas categorias.

Com o objetivo de retomar a hegemonia do mercado nacional, o lançamento de mais dois novos veículos da marca é resultado de um grande investimento da Nova Volkswagen, que já apresentou recentemente alguns dos principais modelos da frota circulante atual, como o Novo Polo e o Virtus e pretende anunciar 20 lançamentos até 2020.

O Golf, fabricado na planta de São José dos Pinhais (PR), é oferecido em três versões - Comfortline, Highline e GTI. As novidades para o modelo são a adoção da transmissão automática de 6 marchas para a versão Comfortline, combinada ao motor 200 TSI Total Flex, que passa a desenvolver até 128 cv; e o incremento de potência para o GTI, cujo motor 350 TSI agora entrega 230 cv.

Já o Golf Variant, fabricado em Puebla, no México, possui duas versões – Comfortline e Highline, ambas com motot 250 TSI Total Flex de 150 cv e transmissão automática de 6 marchas.

Estratégia Modular MQB

O Golf é o primeiro modelo da Volkswagen fabricado no Brasil sobre a Estratégia Modular MQB e utiliza em sua estrutura aços conformados a quente, de alta e ultra-alta resistência, que permitem reduzir o peso total do veículo (o que colabora para a redução em 25% do consumo de combustível) e garantem elevados índices de segurança.

Devido a sua estrutura visando o alto nível de segurança, o Golf atingiu cinco estrelas na proteção para adultos e crianças nos testes de colisão realizados pelo Latin NCAP, programa independente de avaliação de carros novos para a América Latina e Caribe.

O primeiro modelo apresentado no Brasil sobre a Plataforma MQB foi o Volkswagen Novo Polo.

Versatilidade do Golf Variant

Um dos principais destaques do Golf Variant é sua versatilidade, aspecto atendido com a grande capacidade para bagagens: seu porta-malas comporta 605 litros (até a altura dos encostos de cabeças no banco traseiro), o que significa amplo espaço mesmo com cinco ocupantes a bordo.

Rebatendo-se os bancos traseiros, a capacidade para bagagens aumenta para 1.620 litros. O porta-malas do Golf Variant tem 1.055 mm de comprimento – até os encostos dos bancos da frente são 1.831 mm.

Versões

Golf

  • 1.0 Comfortline

A versão de entrada, equipada com motor 1.0 turbo, ganhou 3 cavalos, chegando a 128 cv (mesma potência do Polo). Ela também só passa a contar com câmbio automático de 6 marchas. Sua nomenclatura também é nova, 200 TSI, em referência ao torque de 20,4 kgfm.

  • 1.4 Highline

A opção intermediária não teve mudanças na mecânica, apenas no nome. Ela passa a ser chamada de 250 TSI, em referência ao torque de 25,5 kgfm, e também, assim como a versão 1.0, traz câmbio automático de 6 marchas.

  • 2.0 GTI

A versão esportiva do Novo Golf ganhou 10 cv, passando a 230 cv. Ela é chamada de 350 TSI, em referência ao torque de 35,7 kgfm. A transmissão é de dupla embreagem e 6 marchas.

Golf Variant

  • 1.4 Comfortline e Highline

O modelo conta com 2 configurações (Comfortline e Highline) e apenas motor 1.4 de 150 cv e câmbio automático de 6 marchas.

Motores e transmissões

O Golf e o Golf Variant são equipados com motores TSI, que combinam injeção direta de combustível e turbocompressor. Esses recursos são a base da tecnologia TSI, permitindo o downsizing (redução da cilindrada, com excelente desempenho). Os motores TSI se destacam por seu baixo consumo de combustível, alta potência e elevado torque a partir de baixas rotações.

Motor 200 TSI Total Flex - A versão Comfortline do Golf é equipada com o motor 200 TSI Total Flex, que agora gera potência de até 128 cv a 5.500 rpm com etanol (ganho de 3 cv, obtido por meio de nova calibração do motor).

O motor tem potência máxima de 116 cv (85 kW) quando abastecido com gasolina, também a 5.500 rpm. O torque máximo é de 200 Nm (20,4 kgfm), com gasolina ou etanol, a partir de 2.000 rpm. Já a 1.500 rpm o motor oferece quase 90% de seu torque (175 Nm, ou 17,8 kgfm).

O Golf Comfortline TSI acelera de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos e atinge a velocidade máxima de 192 km/h, quando abastecido com etanol. Com gasolina, percorre 11,4 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada. Com etanol, são 8 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada.

Outra novidade para a linha 2018 é a combinação do motor 200 TSI com a transmissão automática de seis marchas, que substitui nessa versão a transmissão manual anteriormente oferecida.

É o mesmo câmbio oferecido para a versão Highline, de código AQ250-6F, com conversor de torque e função Tiptronic – as marchas podem ser trocadas manualmente, por meio da alavanca de câmbio ou pelas aletas no volante.

Motor 250 TSI Total Flex - O Golf Highline e o Golf Variant nas versões Comfortline e Highline são equipados com o motor 250 TSI Total Flex, que desenvolve potência de 150 cv (etanol e gasolina) a 4.500 rpm. Seu torque máximo, de 250 Nm (25,5 kgfm), surge a apenas 1.500 rpm, independentemente da mistura de combustível.

O motor é combinado à transmissão automática de 6 marchas (com conversor de torque) com função Tiptronic AQ250-6F.

O Golf Highline acelera de 0 a 100 km/h em 8,7 segundos e atinge 203 km/h de velocidade máxima (esse desempenho é obtido com etanol ou gasolina).

O Golf Variant também entrega desempenho de esportivo, acelerando de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos e atingindo a velocidade máxima de 207 km/h (dados com etanol; com gasolina, o modelo vai de 0 a 100 km/h em 9,2 segundos e atinge 206 km/h de velocidade máxima).

Motor 350 TSI - O motor que equipa o Golf GTI está mais potente. Agora são 230 cv, ganho de 10 cv sobre a versão anterior. Assim como ocorreu com o 200 TSI, o acréscimo de potência foi obtido por meio de nova calibração do motor.

A potência máxima ocorre agora a 4.700 rpm, mantendo-se até 6.200 rpm. O torque máximo permaneceu em 35,7 kgfm (350 Nm), na faixa de 1.500 rpm a 4.600 rpm.

Resultado: o Golf GTI acelera de 0 a 100 km/h em 7 segundos e a velocidade máxima é de 238 km/h.

Segurança

A Estratégia Modular MQB permite a adoção de diversos recursos de conveniência e segurança para o Golf e o Golf Variant:

Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão (Automatic Post-Collision Braking System) - O Golf e Golf Variant são equipados com o Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão, que aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores dos airbags.

O motorista pode se “sobrepor” ao sistema a qualquer momento – se os sensores perceberem que o motorista está acelerando, por exemplo, o sistema é desligado. O recurso automático também é desativado se o motorista começar a frear fortemente, a um grau de desaceleração mais elevado.

Bloqueio eletrônico do diferencial (EDS + XDS+) - O XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial) é uma função integrada ao controle eletrônico de estabilidade (ESC) para melhorar o comportamento dinâmico do veículo. O XDS+ aumenta a agilidade e diminui a necessidade de movimentação do volante por meio de intervenções seletivas nos freios das rodas internas às curvas nos dois eixos.

Além disso, o XDS+ funciona em quaisquer condições de aderência do piso. Isso resulta em uma dirigibilidade mais precisa.

Controle Adaptativo de Velocidade e Distância (ACC) - O sistema usa um sensor de radar integrado à dianteira do veículo. O ACC mantém uma velocidade pré-selecionada e uma distância definida do veículo à frente, freando ou acelerando automaticamente, seguindo o fluxo do trânsito (de maneira que a distância sempre prevalece sobre a velocidade, garantindo a melhor condição de segurança).

Front Assist - O sistema de monitoramento frontal “Front Assist” funciona como o ACC com o sensor de radar integrado à frente do veículo, que monitora permanentemente a distância do tráfego à frente. Mesmo com o ACC desligado, o Front Assist ajuda o motorista em situações críticas pré-condicionando o sistema de freios e alertando o condutor por meio de sinais visual ou sonoro quando for necessária uma reação. Caso o motorista não freie forte o suficiente, o sistema automaticamente gera força de frenagem para tentar evitar uma colisão.   

O Front Assist diminui a velocidade do carro de forma que, em condições ideais, a velocidade de um possível impacto seja minimizada. O sistema também auxilia o motorista dando um sinal caso o carro se aproxime demais do veículo à frente.

City Emergency Brake (Frenagem Urbana de Emergência) - A função City Emergency Brake é uma extensão do sistema Front Assist, que, por meio de um sensor de radar, varre a área à frente do carro. Se houver perigo de colisão com um veículo trafegando ou parado à frente do carro e o motorista não reagir, o sistema de freios é pré-condicionado da mesma forma que com o Front Assist.

Se for necessário, a função City Emergency Brake inicia a aplicação total dos freios para diminuir a gravidade do impacto. Além disso, se o motorista deixar de pressionar o pedal do freio de forma suficiente, o sistema irá ajudar gerando o máximo de força de frenagem.

Detector de fadiga - Esse sistema detecta a perda de concentração do motorista e o alerta por meio de um sinal sonoro durante cinco segundos. Uma mensagem visual também aparece no painel de instrumentos, recomendando uma parada para descanso. Se o motorista não parar dentro dos próximos 15 minutos, o aviso é repetido.

Logo no início de cada viagem, o sistema analisa vários fatores, inclusive o comportamento individual do motorista ao volante. Durante a viagem, o sistema de detecção de fadiga avalia continuamente vários sinais, como o ângulo de esterço do volante. Se os dados do monitoramento indicarem um desvio do comportamento registrado no início da viagem, são acionados os sinais sonoro e visual.

FLA – Front Light Assist (Assistente de luz para farol alto) - Sistema opera ativando ou desativando automaticamente o facho alto do farol. O FLA analisa o tráfego à frente do Golf ou em sentido contrário por meio de uma câmera instalada no para-brisa e automaticamente controla a ativação do farol alto. O sistema opera a partir da velocidade de 60 km/h.

Park Assist 2.0. O sistema de assistência ao estacionamento facilita parar não apenas em vagas paralelas à via, mas também parar de ré em vagas perpendiculares. Adicionalmente, o Park Assist 2.0 também é equipado com função de frenagem e saída da vaga de estacionamento.

O sistema pode ser ativado a até 40 km/h pelo botão no console central. Utilizando o indicador de direção (seta), o motorista seleciona de que lado quer estacionar o carro. Se o Park Assist detectar uma vaga com tamanho suficiente, usando sensores de ultrassom, (40 cm de espaço para manobra à frente e atrás do carro são suficientes), o estacionamento assistido pode ter início: tudo o que o motorista precisa fazer é engatar a macha à ré e usar os pedais do acelerador e freio. O sistema controla a direção automaticamente. O motorista é orientado também por “bipes” e informações visuais no display.

Sete airbags e freios a disco - Todas as versões do Golf e do Golf Variant são equipadas com sete airbags (2 frontais com desativação do lado do passageiro, 2 laterais e 2 do tipo cortina e 1 de joelho para o motorista).Os freios são a disco nas quatro rodas, com sistema ABS com BAS e EBD.

Comentários