Oficina Brasil


Ford Ranger 2.2 2013 com problemas recorrentes de saturação no DPF

Saiba como o reparador solucionou o problema apresentado na Ford Ranger

Por Da Redação

Defeito: A luz de anomalia do DPF (filtro de particulado) se acendia com frequência, mas as soluções habituais de acionar a rotina de autorregeneração e regeneração forçada via scanner resolviam temporariamente o problema, que em seguida retornava.

Diagnóstico: Foram avaliadas as condições de uso do veículo especialmente em condições urbanas congestionadas que desfavorecem a autolimpeza; qualidade do combustível; uso do óleo lubrificante correto; integridade dos componentes envolvidos (filtro; sensores; etc); ausência de borras e outros contaminantes. Mesmo com tudo em ordem, o veículo continuava retornando com o mesmo problema.

Solução: Um participante do fórum alertou que existe um boletim de serviços da Ford informando que para os motores 2.2L com deficiência na regeneração do DPF, é preciso passar na concessionária para recalibrar a ECU com uma estratégia específica que soluciona o problema.

Comentários