Oficina Brasil


Caminhões Volvo têm potência e inteligência no câmbio que registra o relevo das estradas

Uma transmissão inteligente que grava detalhes das estradas como subidas, descidas, curvas e na próxima vez que fizer o mesmo trajeto, o caminhão reconhece e faz as trocas de marchas conforme o relevo 

Por Antônio Gaspar

Toda transmissão tem a função de transferir a potência do motor para as rodas. O câmbio I-Shift faz mais que isso, por meio de uma Unidade de Controle Eletrônico (ECU). Esta unidade é responsável por controlar o sistema pneumático que comanda as trocas de marchas.

Sensores enviam informações constantemente sobre a velocidade do caminhão, aceleração, peso, relevo da estrada, necessidade de mais torque, que possibilitam trocas de marchas com extrema precisão. 

A comunicação via rede com o motor permite ajustar as rotações, freio motor e as mudanças de marchas são rápidas e confortáveis.

Combinando a inteligência do câmbio I-Shift, o GPS e o piloto automático, o resultado é a economia de diesel e conforto para o motorista, que apenas dirige. A inteligência do sistema cuida de tudo. 

A combinação do I-Shift com I-Cruise forma um sistema que aprende a topografia da estrada e a armazena em um banco de dados central que é compartilhado com outros caminhões que se utilizam desta inteligência, mesmo que nunca tenham passado pela estrada.  

Este câmbio com inteligência incorporada permite trocas rápidas e automática em todos os momentos. A eletrônica oferece habilidades de deslocamento que são impossíveis até mesmo para os melhores motoristas. Caso o motorista queira dirigir controlando tudo, basta acionar os botões no seletor de mudança que permitem a troca de marchas manualmente. 

O sistema I-Shift permite uma economia de combustível de até 5% devido às menores perdas internas de energia do que nas caixas de câmbio manuais, mas é a inteligência eletrônica que realmente faz a diferença, cada mudança de marcha é cronometrada com precisão, isso garante que o motor funcione em rotações mais eficientes, seja no modo econômico ou de desempenho. 

Pouco antes do declive, o I-See ativa o Eco-Roll, ®, que desengata o sistema de transmissão e permite que o caminhão role durante o período ideal antes de engatar novamente o sistema de transmissão. Isso economiza energia e minimiza a necessidade de frenagem. O I-See também sabe quando a inclinação termina. Assim, ele pode aplicar o freio do motor suavemente no tempo, em vez de abruptamente no final, ou continuar a ganhar impulso para uma próxima subida. 

Quando o I-See identifica a aproximação de uma subida, aumenta a velocidade. Quando a escalada começa, ele usa seu conhecimento armazenado para evitar reduções desnecessárias, terminando a subida suavemente sem desperdiçar combustível em uma marcha mais baixa durante este trecho em aclive. 

Esta transmissão também opera em condições severas de esforço em subidas e descidas ou em terrenos acidentados, sendo que para estas condições somente os câmbios mecânicos eram recomendados. 

A transmissão I-Shift é montada em versões que atendem todas as aplicações de uso de caminhões, que seja em estradas normais, terrenos acidentados ou para cargas extrapesadas. 

Para quem dirige caminhão, sabe muito bem que se tiver que parar em uma subida, corre o risco de não conseguir sair devido ao peso. Com o câmbio I-Shift montado com engrenagens especiais para uso nos caminhões extrapesados, isso não é problema porque internamente a pressão sobre a embreagem é reduzida em até 75%, evitando danos e garantindo que o caminhão rompa a inercia da carga extrapesada.

A força que chega nas rodas do caminhão depende do câmbio e da relação das engrenagens montadas e é provável que poucos motoristas já andaram tão devagar em um caminhão extrapesado. Isso só é possível com o uso do I-Shift, com engrenagens montadas que permitem uma relação de até 32:1. Imagine o motor tem que girar 32 vezes enquanto que o câmbio faz a roda girar apenas uma vez, facilitando manobrar com extrema precisão mesmo em condições precárias. Nesta condição a velocidade é de 0,5 a 2 Km/h e é melhor não estar com muita pressa!  

Comentários