Oficina Brasil


Moto Yamaha Fazer 150 equipada com tecnologias que melhoram o desempenho e segurança

O sistema de freio UBS faz esta moto ter um destaque na faixa de mercado mais competitivo que são as motos de serviço utilizadas nas regiões de transito mais intenso e este sistema ajuda a salvar vidas

Por Da Redação

A fabricante de motos Yamaha, atendendo o que já está previsto em lei, lançou a moto Fazer 150 equipada com sistema de freio UBS que em inglês – Unified Brake System ou, sistema de freio unificado, que faz o acionamento conjunto do freio da roda traseira e do freio da roda dianteira com 70% da força aplicada para a roda traseira e 30% para a roda dianteira, tornando a frenagem mais segura e eficiente, reduzindo a distância de frenagem. 

Como isso é possível

Sabemos que boa parte das pessoas que utilizam motos tem um certo receio em utilizar o freio dianteiro e praticamente só fazem uso do freio traseiro.

Os engenheiros da Yamaha, conhecedores deste fato, resolveram este problema sem uso da eletrônica mas com grande eficiência de frenagem.

O sistema só funciona na condição de acionamento pleno do freio, como exemplo em uma emergência, o freio traseiro é acionado até o final do curso e é neste momento que o UBS é acionado através de um cabo conectado ao freio dianteiro que é acionado em conjunto mas só recebe 30% da força aplicada e o mais importante, sem provocar o travamento da roda dianteira. 

A diferença fica muito evidente quando é feita uma comparação com uma moto equipada com o UBS e outra sem o sistema. Na distância da frenagem se ganha alguns metros em relação àquela que não tem este dispositivo e sabemos que em uma emergência, apenas alguns centímetros a menos na distância de frenagem pode salvar uma vida ou mais. 

O que diz a lei

ABS – CBS – UBS

ABS – Sistema anti-travagem do freio

CBS – sistema de freios combinado – ao acionar o pedal do freio traseiro, um sistema combinado atua conjuntamente no freio da roda dianteira a uma proporção média de 70% na traseira e 30% na dianteira, isso ocorre através de um controle eletrônico e hidráulico.

UBS – sistema de freio unificado – funcionamento idêntico ao CBS mas com uma grande diferença: é totalmente mecânico.

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) publicou a resolução nº 509 que obriga todos as motocicletas, motonetas, triciclos e quadrículos serem equipados a partir de 1º de janeiro de 2016, com freios combinados (UBS -CBS) ou antitravamento (ABS).

Para aqueles equipados com motorização acima de 300 cm³ ou, no caso de elétricos, com potência igual ou superior a 22 kW, importados ou nacionais, o ABS será obrigatório.

Em veículos que estejam abaixo dessa categoria de 300 cm³ ou 22 kW, também importados ou nacionais, a obrigatoriedade é pelo sistema de frenagem combinada das rodas (UBS - CBS), sendo o uso do ABS facultativo.

A implantação dos sistemas de auxílio a frenagem serão aplicados gradualmente conforme a fabricação.

A partir de 1º de janeiro de 2016, 10% da importação ou produção devem estar equipadas com um dos sistemas – conforme determina a legislação.

No dia 1º de janeiro de 2017, a porcentagem sobe para 30%, e vai até 60% após um ano ou seja, no dia 1º de janeiro de 2018 e chegando a 100% no ano de 2019.

Para os usuários de motos que ainda têm um pouco de receio para usar o freio dianteiro, saiba que os pilotos profissionais são treinados para utilizar apenas o freio dianteiro, o freio traseiro é acionado apenas para manter a moto na sua trajetória.

Para ajudar a entender um pouco mais do sistema de freio de uma moto, vamos tomar como exemplo uma moto de 100 quilos e um motociclista de 80 quilos, totalizando o peso bruto de 180 quilos.

A distribuição do peso em uma moto fica em torno de 60% da traseira e 40% na dianteira, logo teremos 108 kg na traseira e 72 kg na dianteira, porém ocorre um fenômeno de transferência de peso no momento da frenagem e literalmente a situação da distribuição de peso se inverte e o peso maior vai para a dianteira.

Ao acionar somente o freio traseiro, a eficiência ficará reduzida devido a este fenômeno e a moto vai parar com uma distância maior. É aqui o momento da aplicação do UBS, mesmo acionando somente o freio traseiro, haverá uma transferência de 30% da força aplicada para o freio da roda dianteira, por isso que a moto para em uma distância menor.

A manutenção deve ser bem criteriosa e utilizando pastilhas originais, a regulagem do freio UBS deve seguir as orientações do fabricante para evitar danos ao sistema e também pode afetar sua eficiência.

Cuidado ao pilotar a moto

Em uma rua asfaltada e com piso seco, um motociclista trafegando a uma velocidade de 50 km/h vê um obstáculo e tem que parar, aqui começa a contagem da distância necessária até a parada total da moto.

0 metros – o obstáculo foi visto

14 metros – após 1 segundo o motociclista toma a decisão de frear a moto,

28 metros – a moto para após 2 segundos de frenagem,

O tempo a partir da tomada de decisão até a parada total foi de 3 segundos.

Na mesma velocidade mas com piso molhado

0 metros – o obstáculo foi visto

14 metros – após 1 segundo o motociclista toma a decisão de frear a moto,

41 metros - a moto para após 4 segundos de frenagem,

O tempo a partir da tomada de decisão até a parada total foi de 5 segundos.

Comentários