Notícias
Vídeos

Cliente deixou carro na oficina: e agora?


Cliente deixou carro na oficina e não retornou. Como prosseguir? Leia este conteúdo e saiba o que pode ser feito para reduzir prejuízos.

Por: Fabio Moraes - 16 de maio de 2024



public/img/noticias/Cliente-deixou-carro-na-oficina-e-não-retornou.jpg-857d


Lidar com público nunca é uma tarefa tão simples. As pessoas são imprevisíveis, possuem necessidades diferentes e procuram o seu serviço pelos mais variados motivos. É algo complexo. 


Um determinado cliente pode ter um imprevisto, o outro uma rotina mais agitada e ficar incomunicável por alguns dias ou simplesmente sumir. Enfim, muita coisa pode acontecer. 


Independente do motivo, é possível que o cliente deixe o seu carro para conserto na oficina e não vá retirá-lo no prazo combinado, o que você deve fazer nesse caso?


Cliente deixou o carro na oficina: o que você pode ou não fazer


Antes de qualquer coisa, entenda que a negociação e comunicação com o cliente deve ser a mais transparente possível. Precisamos fugir desse chavão de que “mecânico gosta de tirar vantagens dos outros”. 

Diante disso, se o seu cliente deixou o carro na oficina, você pode: 

  • • estipular um prazo para ele retirar o veículo (geralmente 30 dias) mediante contrato; 

  • • definir o valor de uma diária para o carro; 

  • cobrar um adicional sendo serviço + produto + número de dias que o carro ficou na oficina; 

  • • deixar tudo isso claro antes de iniciar o serviço.

Um carro parado ocupando espaço no pátio atrapalha o faturamento da oficina, simplesmente porque sua equipe não irá conseguir atender novos clientes. Então, é preciso criar maneiras de reduzir o impacto negativo caso isso ocorra. 


O que não pode ser feito: 

  • • aplicar juros sem consentimento do cliente; 

  • • cobrar serviços e taxas que não estavam acordados; 

  • • não realizar um aviso prévio, como notificação extrajudicial (através de telegrama ou e-mail, por exemplo).


public/img/noticias/Banner Direitos do consumidor e Direitos da oficina.png-a62e


Carro abandonado e inadimplência: como agir e qual a diferença entre eles?


Se o cliente deixou carro na oficina, não necessariamente ele está inadimplente, pois pode ser que o pagamento tenha sido feito antecipadamente. Isso depende de cada oficina.  

Algumas trabalham dessa forma, já outras recebem 50% do valor no início do serviço e 50% do valor no final ou 100% do valor na entrega do veículo. Cálculo de precificação e método de cobrança é uma particularidade de cada negócio. 

Portanto, se o carro foi deixado na oficina (inadimplente ou não), você pode cobrar uma diária a partir dos 30 dias, desde que tenha sido informado no orçamento e aprovado pelo cliente, que funcionará como um contrato.  

A mesma documentação pode contemplar um parágrafo de inadimplência. Ou seja, em caso de não pagamento no prazo combinado, esse cliente pode ser acionado judicialmente para o pagamento de sua dívida.  

Em todos os casos, recomendamos que você procure um advogado especializado no assunto para te dar todo o suporte legal e evitar quaisquer contratempos maiores. 

A dica mais importante é: sempre proteja você e seu negócio contando com o apoio de profissionais e recursos. Um sistema de gestão fiscal ajuda sua oficina a ter o CNPJ protegido e uma equipe de advogados te dá amparo judicial para agir corretamente em casos como esse.


public/img/noticias/Banner Novo sistema (1).png-273c