Oficina Brasil


NGK finaliza mais um ano buscando se aproximar cada vez mais dos reparadores de todo o Brasil

Conversamos exclusivamente com Célio Takata, engenheiro e Diretor de Vendas Automotivas e Logística da NGK, que analisou o ano de 2018 para a empresa, falou sobre a participação da marca dentro das oficinas e do mercado, além dos principais lançamentos

Por Da redação

Oficina Brasil Mala Direta: Conte um pouco sobre sua trajetória profissional 

Célio Takata: Sou engenheiro Industrial Mecânico pela EEI de São José dos Campos, São Paulo. Desde o início da minha carreira atuei na área comercial de uma grande empresa de mecânica pesada. Buscando novos desafios na área automotiva, em 1996, iniciei a car reira na NGK, atuando em vendas OEM, na prospecção e desenvolvimento de novos produtos, além de administração dos negócios com as montadoras. A partir de 2004 passei a atuar no mercado de Aftermarket doméstico e, em 2007, acumulei exportação. Em 2015, passei a trabalhar com OEM e, atualmente, sou Diretor de Vendas Automotivas e Logística. 

OB: Fale um pouco sobre o trabalho da empresa na área de pós-venda 

CT: Neste departamento cuidamos do atendimento às expectativas e necessidades dos clientes. Buscamos oferecer produtos de grande excelência, com a tradição e qualidade já reconhecidas pelo mercado. Os produtos de reposição possuem o mesmo nível dos itens originais, aliados aos serviços de informação, materiais técnicos, treinamento e assistência técnica. Essa é uma preocupação bastante grande de NGK: manter os clientes sempre bem amparados e instruídos para fazer o melhor uso do produto. 

OB: Fale um pouco das principais conquistas da empresa e quais os desafios para os próximos anos 

 CT: Graças ao reconhecimento do segmento, temos a liderança no mercado de velas e cabos de ignição, sensores de oxigênio no OEM e aftermarket. Temos também uma grande penetração em produtos recentemente lançados, como as bobinas de ignição, velas automotivas especiais e incandescentes para motor diesel. O desafio futuro é a melhoria contínua dos produtos, obter uma maior cobertura de mercado, além de desenvolver serviços e lançamentos de novos produtos com o padrão de qualidade NGK. 

OB: Quais as estratégias usadas pela empresa para enfrentar o momento difícil que o mercado enfrentou nos últimos anos? 

CT: A NGK tem uma estrutura diversificada de vendas, atuando balanceadamente entre os mercados de OEM, OES, aftermarket doméstico, exportação e intercompany. Com isso conseguimos nos proteger dos momentos de crise. Nestes períodos temos como estratégia estar sempre próximos ao mercado e aos reparadores, avaliando e buscando atender as necessidades relacionadas aos nossos produtos. Atuamos também na capacitação do nosso pessoal, para que possamos estar em constante evolução. Haja visto que neste período a NGK tem feito, ainda, grandes investimentos na fábrica, para adequações aos requisitos futuros de nosso mercado. 

OB: Quais as perspectivas da empresa para este segundo semestre e consequentemente o encerramento do ano? 

CT: Assim como todo o mercado, temos as nossas incertezas, ainda mais em um ano que foi e está sendo tão movimentado como esse e cheio de possibilidades de mudanças no cenário econômico. Porém, trabalhamos com otimismo e mantemos o nosso objetivo de encerrar o ano um pouco maiores, em comparação ao ano anterior. 

OB: Quais os principais lançamentos e novidades da empresa neste ano? 

CT: Como fruto dos investimentos, tivemos a produção de novos tipos de velas de ignição, inclusive as velas especiais de metal preciosos, que até então eram importadas, além do aumento da cobertura do mercado de cabos e bobinas de ignição e também dos sensores de oxigênio. 

OB: Quais eventos do setor a empresa participou neste ano? Pode nos falar sobre a importância destes eventos e o saldo final para a empresa? 

CT: A NGK é uma marca que está sempre presente nos principais eventos do segmento automotivo, tais como Automec, Autopar, Salão do Automóvel, Automechanika Argentina etc. Enxergamos nessas participações uma vitrine muito importante, uma oportunidade de compartilhar e fortalecer o relacionamento com nossos distribuidores, reparadores e todos que compõem o nosso público-alvo. 

 OB: Como os produtos da empresa chegam aos reparadores interessados? 

CT: Temos u ma cadeia de distribuidores que atende desde os grandes centros até os pontos mais distantes de nosso país e da América Latina. Estes distribuidores são os especialistas mais adequados para a isonomia das condições para o mercado. Consideramos um share em torno de 75% do mercado, e que nosso produto está disponível e alcança a todos os reparadores do mercado. Nossa tarefa é disponibilizar nossos produtos com qualidade a 100% dos aplicadores e consumidores, desde os grandes centros até os mais distantes do mercado. 

OB: Do ponto de vista global, como a empresa enxerga o reparador independente? 

CT: Enxergamos como um dos grandes e importantes elos da cadeia, que são ou estão junto aos consumidores finais, os quais comprovam a qualidade de produtos e serviços. Ele é o nosso principal advogado: se o reparador não gosta do nosso produto ou da qualidade que ele oferece, ele jamais indicar para o dono do carro. Por isso, contamos com a validação constante desse público, o que nos posiciona como líderes no mercado. 

OB: A empresa possui algum tipo de treinamento voltado aos reparadores independentes? 

CT: A NGK preza muito pela capacitação do profissional da reparação. Por isso, desenvolvemos de forma constante conteúdos relevantes para esse público, a fim de deixá-los mais informados, auxiliá-los em seu dia a dia e garantir que os produtos cheguem até o consumidor final de forma adequada, garantindo a aplicação correta e o prolongamento da sua vida útil. Temos também uma equipe de Assistência Técnica, que visita constantemente os clientes em todo o Brasil. A NGK promove em média 300 palestras técnicas por ano, voltadas aos profissionais do setor, visando a qualificação e aprimoramento desse público. Os reparadores, por meio do site www.ngkntk.com.br, podem acessar vídeos e conteúdo de treinamento das linhas de produto da companhia gratuitamente, com a opção de obter um certificado mediante cadastro online. É possível ainda baixar o Catálogo Eletrônico e ter acesso a mais informações, como tabela de aplicação e Informativos. Ainda no site, o usuário acessa a respostas de perguntas frequentes, material de auxílio para diagnóstico de falhas e dados institucionais da companhia. Por fim, temos um canal telefônico gratuito (0800-197- 112) com atendimento técnico especializado. 

OB: Vocês têm noção de quantas oficinas independentes trabalham com os produtos da empresa? 

 CT: Imaginamos, ou gostaríamos de acreditar, que todos os reparadores automotivos aplicam os nossos produtos e usufruem de nossos serviços de informação, treinamento e assistência técnica. Porém, não temos um número fechado ou uma informação precisa sobre a quantidade de estabelecimentos. 

OB: Quais os próximos passos para aproximar ainda mais a empresa dos reparadores independentes? Quais as próximas novidades?  

CT: Nossa política para com o mercado é de estar sempre próximo aos reparadores, os atendendo com produtos e serviços de qualidade adequados às suas necessidades. 

OB: Qual é a política de fidelização da empresa? Como vocês convencem o reparador a utilizar o produto? 

CT: A qualidade de nossos produtos e a tradição de nossa marca já diz muita coisa sobre a seriedade de nosso trabalho. Oferecemos uma grande cobertura e disponibilidade de oferta de produtos NGK, além de serviços, com muita excelência e uma preocupação sincera em melhoria continua. 

OB: Use este espaço para deixar um recado da empresa para nosso leitor 

CT: A NGK reconhece e agradece a confiança e comprometimento dos reparadores com a aplicação de produtos de qualidade e confiabilidade. Reiteramos a nossa disponibilidade em prestar informações, materiais técnicos, treinamentos e assistência técnica de forma a assegurar o resultado final da aplicação de nossos produtos dos serviços de reparação.  

Comentários