Loja do Mecânico 960x90


Lançamentos - da redação

Ford Ranger 2017 oferece três opções de motor e três tipos de transmissão

Motores diesel, 2.2 e 3.2, têm novos bicos injetores piezoelétricos, novo desenho de válvulas e sensor de temperatura de gases de exaustão para aumentar a eficiência e economia. Já o propulsor 2.5 flex é aspirado e entrega 173 cv

Modelo ganhou novos faróis e grade

A Ford lançou no Brasil a Nova Ranger, introduzindo a linha também vendida na Europa, Ásia e outros mercados. O modelo 2017 traz desenvolvimentos que refinam os seus atributos em todas as versões diesel e flex, com cabine dupla. Picape tem as mesmas lanternas do modelo anteriorTambém é a primeira do segmento a vir com cinco anos de garantia a Ranger ganhou um interior mais requintado e tecnologias inéditas de assistência ao motorista, como piloto automático adaptativo e alerta de colisão. Seu conjunto de segurança, com sete airbags, é o melhor da categoria e também houve avanços nos motores 2.2 e 3.2 Diesel e 2.5 Flex. Direção elétrica e controle eletrônico de estabilidade são de série na picape.

De acordo com a Ford, o projeto global foi focado nas necessidades dos consumidores brasileiros do segmento e desenvolvido para atender as condições mais rigorosas de uso, comprovado por rodagem de mais de 1 milhão de quilômetros em testes de durabilidade.

“Ela foi desenvolvida para ser a picape média mais forte, robusta, capaz e confiável do segmento, com os atributos que o consumidor quer em termos de segurança, dirigibilidade, conforto e tecnologia”, diz Guy Rodriguez, diretor de Marketing, Vendas e Serviços.

Para o mercado brasileiro, a linha oferece duas opções de motores diesel 4x4: o 2.2 com câmbio manual ou automático, na versão XLS, e o veículo-chefe desse portfólio, o motor 3.2 Diesel de cinco cilindros com câmbio automático de seis marchas, nas versões XLT (intermediária) e Limited (top).

Motor 3.2 de cinco cilindros entrega 200 cv e 47,9 kgfm de torque, mas só é casado com transmissão automática de seis marchas. A opção manual é destinada apenas ao mercado argentinoA Ranger 2.5 Flex, com transmissão manual, também vem nas versões XLS (entrada) e XLT. A Ranger traz aprimoramentos que tornam ainda melhor o seu conhecido desempenho em qualquer terreno, com capacidade de carga de uma tonelada. Nos dois motores Diesel, 3.2 e 2.2, os avanços incluem bicos injetores piezoelétricos, novos turbocompressores, novo desenho de válvulas e sensor de temperatura de gases de exaustão para aumentar a eficiência e economia.

A capacidade de imersão da picape é de 80 cmO motor Duratorq 3.2 TDCi, de cinco cilindros, tem 200 cv de potência (a 3.000 rpm) e 47,9 kgfm de torque (de 1.750 a 2.500 rpm). O 3.2 vem acoplado a uma transmissão automática de seis velocidades, que também traz modificações no conversor de torque e no sistema eletrônico de controle para melhorar o desempenho e o consumo de combustível.

O Duratorq 2.2 TDCi aumentou a potência em 10 cv, somando 160 cv (a 3.200 rpm), e o torque atinge 39,2 kgfm (de 1.600 a 2.500 rpm). Este propulsor diesel menor pode ser casado com com as opções de transmissão manual ou automática, ambas de seis velocidades. A transmissão automática de seis velocidades da versão diesel também apresenta modificações no conversor de torque e no sistema eletrônico de controle. Todas as versões diesel vêm com tração 4x4 nas opções normal (High) e reduzida (Low), diferencial traseiro blocante, que aumenta a capacidade de vencer obstáculos. A mudança de tração 4x2 para 4x4 pode ser feita em movimento, a até 120 km/h, pelo comando eletrônico no console. A sua capacidade de imersão é de 800 mm.

O Duratec 2.5 Flex, de 173/168 cv (a 5.750 rpm E/G), traz sistema eletrônico de partida Ford Easy Start, que dispensa o tanquinho auxiliar de gasolina. O torque é de 24,9 kgfm com etanol e 24,3 kgfm com gasolina, ambos a 4.500 rpm. Este motor trabalha com uma transmissão manual de cinco marchas.

 

 Piloto automático adaptativo é item da versão LimitedFora de estrada

 

O controle automático de descidas, como diz o nome, mantém a velocidade constante em serras e rampas. Ele pode ser acionado por um botão no console, pelo comando no volante e também tem uma função “inteligente”: sempre que se acelera ou freia ele ajusta a velocidade ao novo padrão. O assistente de partida em rampa é outro recurso útil no dia a dia. Ele segura o veículo por cerca de 2 segundos quando se tira o pé do freio em aclives, dando tempo para o motorista acelerar sem deslizar.

 

Tecnologias

 

Outros itens da lista de opcionais inclui piloto automático adaptativo, alerta de colisão, farol alto automático e sistema de permanência em faixa, oferecidos na versão Limited, além de sistema auxiliar de estacionamento com câmera de ré e sensor de monitoramento de pressão dos pneus, disponíveis tanto na XLT como na Limited.

Ford Ranger vem de série, em todas as versões, com sete airbagsO piloto automático adaptativo permite programar a velocidade de cruzeiro e a distância do veículo à frente. O alerta de colisão é um sistema que detecta o risco de acidente e avisa o motorista, através de um alerta luminoso no para-brisa, se a distância mínima de segurança for atingida. Nesse caso, o sistema de freios é pré-carregado para garantir uma resposta mais rápida assim que o motorista acionar o pedal de freio.

O sistema de permanência em faixa funciona com o apoio de uma câmera para alertar o motorista quanto a mudanças indevidas de faixa de rolamento. Se o veículo tende a sair da faixa sem a intenção do motorista, ele gera uma vibração no volante. Caso o motorista não tomar nenhuma ação, o sistema faz pequenas correções, através de torque no volante, para que o veículo retorne à faixa.

Já o farol alto automático opera com sensores que, em função do nível de luminosidade, ligam ou desligam automaticamente o farol alto. Ele é desligado, por exemplo, quando detecta um carro trafegando em sentido contrário para não ofuscar o motorista. Assim que o veículo passa, o farol alto é ligado novamente. Sensor de chuva, acendimento automáticos dos faróis e retrovisor interno eletrocrômico são outros equipamentos da picape topo de linha.

 

Conectividade

 

A Nova Ranger vem de série com sistema de conectividade SYNC em toda a linha. O equipamento inclui CD/MP3-player, entrada USB/iPod, Bluetooth, comandos de voz para áudio e telefone, comandos de áudio no volante e Assistência de Emergência, que faz uma ligação automática para o SAMU, através de um celular pareado, em caso de acidente com acionamento dos airbags ou corte de combustível. A versão XLS tem tela colorida no painel de 4,2 polegadas e sistema AppLink para acesso a aplicativos de smartphones. Nas versões XLT e Limited a tela é de 8 polegadas e inclui navegação, mais comandos de voz para esta função e climatização.

 

Segurança

Sistema multimídia só tem 8 polegadas na versão topo de gamaA nova Ranger tem reforços estruturais no chassi e na carroceria e também introduz sete airbags de série em todas as versões –  dois dianteiros, dois laterais, dois de cortina e um de joelho para o motorista. Conta também com cintos de segurança de três pontos e encostos de cabeça para os cinco ocupantes, alerta sonoro de uso do cinto para o motorista e o passageiro, sistema Isofix para fixação de cadeiras infantis e alarme volumétrico.

Outro item de série em toda a linha é o sistema AdvanceTrac. Ele inclui as funções de: controle eletrônico de estabilidade, controle eletrônico de tração, assistente de partida em rampa, controle anticapotamento, controle adaptativo de carga, luzes de emergência em frenagem brusca e assistente de frenagem de emergência, além de controle automático em descidas, este último disponível apenas nas versões diesel.Dois pontos que podem incomodar o setor da reparação independente é que a Ranger passa a ter cinco anos de garantia total e um novo plano de revisões com preço fixo. Na versão topo de linha 3.2 Diesel Limited, por exemplo, a redução de custos de manutenção é de 34%, segundo a Ford. O plano com três revisões têm um custo total de R$2.464,00, assim dividido: aos 12 meses ou 10.000 km, R$648,00; aos 24 meses ou 20.000 km, R$808,00; e aos 36 meses ou 30.000 km, R$ 1.008,00. A montadora afirma que na versão 2.2 Diesel XLS, a redução é de 39%.

comentários
Avaliar:

Comentários