Direto do Fórum - Da Redação

Diagnóstico Automotivo Avançado XV: compressão relativa do motor

Fiat Strada 1.6 16 válvulas 2002 apresentava grande dificuldade na partida

Defeito: Fiat Strada 1.6 16 válvulas 2002 apresentava grande dificuldade na partida, e só pegava com a borboleta toda aberta e insistindo bastante com o arranque. Mas quando pegava, o motor funcionava “quadrado”, falhando e trepidando excessivamente.

foto 1
Diagnóstico:
Reparador experiente ilustra neste caso de estudo que existem diversas formas para se checar a compressão dos cilindros, começando pelo método tradicional, que é feita mecanicamente, cilindro a cilindro, removendo a vela de ignição e utilizando um medidor de compressão, o que nem sempre é uma tarefa simples dependendo do modelo do veículo. Uma variação interessante é substituir o medidor de compressão por um osciloscópio acoplado a um transdutor de vácuo, que conectado a qualquer tomada de vácuo do motor, pode fornecer uma leitura rápida e precisa da compressão relativa entre os cilindros (foto 1). Mas seria possível efetuar um diagnóstico ainda mais rápido, eficiente e conclusivo sem a necessidade de desmontagem de nenhum componente?

Solução: Através dos terminais da bateria (foto 2), é possível capturar no osciloscópio o sinal no momento da partida, que irá revelar através do esforço desprendido pelo motor de arranque, uma leitura simples, mas muito objetiva sobre a compressão relativa entre os cilindros, evidenciando eventuais desequilíbrios em um ou mais cilindros (foto 3 - Antes). Confirmado o problema, pode-se desmontar o cabeçote com a certeza de que o problema está na parte interna do motor, que neste caso, era a ruptura da junta do cabeçote entre os cilindros 1 e 2 (foto 4). Após os devidos reparos, a mesma leitura nos terminais da bateria mostra equilíbrio na compressão relativa entre os cilindros (foto 3 - Depois). 

foto 2

foto 3

foto 4

comentários
Avaliar:

Comentários