Administrar uma oficina é fácil e dá lucro - Fábio Moraes

Gestão de pessoas: O passo decisivo para o equilíbrio

"Todas as gestões em uma oficina são importantes, porém a gestão de pessoas é a alavanca que vai impulsionar todas as outras gestões"

Talvez muitos de vocês podem discordar do que vou falar agora, mas dentro de tudo o que já vivenciei no mercado e de tudo o que vejo no dia a dia das oficinas pelo Brasil a fora, percebo que os proprietários não estão dando o devido valor à gestão de pessoas.

Todas as gestões em uma oficina são importantes e cada uma tem seu peso de importância (gestão financeira, gestão fiscal, gestão do pátio, etc), porém a gestão de pessoas é a alavanca que vai impulsionar todas as outras gestões.

Sem ela não é possível caminhar com as outras! Isso porque a gestão de pessoas não é operacional, pelo contrário, ela envolve o emocional e, principalmente, o ser humano.

Como donos de oficinas muitas vezes não estamos preparados para lidar com o emocional dos nossos funcionários, mas não existe outra alternativa. Se preciso encontrar o ponto de equilíbrio da oficina, se quero ter as informações chegando à minha mão e se preciso dos funcionários efetivamente ajudando a manter a oficina aberta, então preciso fazer gestão de pessoas na oficina.

E não importa se você tem um ou dez funcionários. O processo é o mesmo e deve ser iniciado de imediato, por isso, segue abaixo algumas dicas de como fazer a gestão de pessoas e de como aplicar esta gestão no dia a dia da oficina.

QUANDO COMEÇAR A IMPLANTAR A GESTÃO DE PESSOAS

Já foi o tempo em que as empresas, independente do setor, tratavam seus funcionários como números. Hoje em dia, fica cada vez mais evidente a necessidade de trabalhar em equipe e o retorno que isso traz para os proprietários.

É normal que, com tantas coisas no dia a dia, a empresa esqueça ou deixe de lado a organização interna. E depois de tanto tempo levando a oficina sem trabalhar a gestão de pessoas, você se pergunta: mas e agora, quando começar?

Você deve começar de imediato. Não existe tempo definido e nem prazo. Não precisamos esperar iniciar o mês seguinte ou o próximo ano. Devemos começar hoje.

COMO COMEÇAR A IMPLANTAR A GESTÃO DE PESSOAS

O funcionário é o reflexo do dono da oficina, então o primeiro passo para implantar a gestão de pessoas é o proprietário da oficina entender que a mudança começa por ele.

O mercado de trabalho estava muito ruim a pouco tempo atrás. A mão de obra era difícil de conseguir e os funcionários tinham um certo “poder” junto aos donos das oficinas. Veio a crise e a necessidade de nos adaptarmos aos momentos difíceis que estamos passando, por isso, nos dias de hoje, quando um funcionário sai de uma oficina nem sempre o dono pensa em contratar outro para o lugar. Muitas vezes divide os serviços com os que ficaram.

A oferta de serviços caiu e, por melhor que seja o mecânico, existe o risco dele sair de uma oficina e ficar um bom tempo sem emprego. Precisamos aproveitar este momento mostrando a todos os funcionários, através de reuniões semanais que, ou trabalhamos como “equipe” e vencemos os momentos difíceis (JUNTOS), ou continuamos cada um trabalhando por si e vamos “tocando” a empresa do jeito que dá sem nenhuma perspectiva.

RESUMO DE COMO COMEÇAR A IMPLANTAR A GESTÃO DE PESSOAS

– Fazer reuniões semanais na oficina (de 4 minutos – não pode ser reunião maior)

– Mostrar alguns indicadores para os funcionários (eles precisam saber que as coisas não estão fáceis)

– Pedir e cobrar o envolvimento de todos

– Criar pequenas regras para melhorar o ambiente de trabalho

– Trocar aquele funcionário que não quer trabalhar em equipe (para fazer isso é necessário um planejamento)

– Como proprietário, dar exemplo em tudo

– Regularidade nos itens acima

Não é muito difícil implantar a gestão de pessoas, mas dá muito trabalho, porém quando o resultado aparecer você perceberá que vai estar trabalhando um pouco menos do que nos dias atuais e terá funcionários dispostos a dar o seu melhor.

Sobre o autor
Fábio Moraes
CEO da empresa Ultracar, com 25 anos de experiência em gestão e administração de oficinas. Matemático, Analista de sistema e Administrador de empresas. Auditor do IQA, (Instituto de Qualidade Automotiva), consultor do IAA e consultor de várias oficinas do Brasil. Viajou o Brasil inteiro no ano de 2016 ministrando palestra com o tema “Oficina dá dinheiro, mas tem que administrar”.

comentários
Avaliar:

Comentários