Oficina Brasil


Administrando a sua oficina mecânica: o importante fluxo de caixa

Para a correta gestão da oficina mecânica temos que ter fôlego financeiro para as contas diárias, semanais e mensais

Por Pedro Luiz Scopino

Como está o fluxo de caixa de sua empresa hoje? Qual a projeção do fluxo de caixa para esta semana, este mês ou mesmo para este semestre?

Está difícil saber das respostas? Então é hora de saber melhor o que é fluxo de caixa e fazer a gestão da sua empresa! Mas calma, vou ajudar com toda experiência como mecânico de automóvel profissional e gestor de uma oficina mecânica de quase 50 anos de existência, e posso afirmar que professores e consultores há muitos no mercado brasileiro, agora um professor que tenha oficina e possa dar as dicas reais na prática, só aqui na coluna mensal do seu Jornal Oficina Brasil.

SAÍDAS - Como fazer:

Primeiro registrar tudo que é pago pela empresa, e lembrem-se, estou falando do CNPJ, separe contas PF de PJ (Pessoa Física de Pessoa Jurídica).

Aquele combustível que é colocado no carro do cliente que na hora do teste de rodagem acendeu a lâmpada de reserva. Aquela abraçadeira que espanou no momento do aperto final, o papel higiênico do sanitário dos colaboradores, a pasta de lavar as mãos, os EPIs, etc. Toda saída deve ser registrada devidamente, antigamente no livro caixa diário (era assim antigamente!) ou agora nos sistemas de gestão ou planilhas em Excel.

Fique atento a duas datas importantes no fluxo de caixa, primeira semana do mês e semana do dia 20 de cada mês. Por quê?

São datas de saída de grandes valores do fluxo de caixa, semana do quinto dia útil, da qual saem os pagamentos dos colaboradores e geralmente o aluguel, e semana do dia 20, em que temos o adiantamento dos colaboradores e pagamento de alguns importantes e “caros” impostos.

ENTRADAS - Como fazer:

Para compor um correto fluxo de caixa, toda entrada deve ser bem registrada.

Novamente fica a dica de registrar tudo no sistema de gestão ou planilhas em Excel, ou os mais antigos no famoso livro caixa, o importante é registrar as entradas. Mais uma dica importante, no fluxo de caixa deverá deixar bem claro todos os possíveis descontos, como para o pagamento à vista desconto de 5% (por exemplo), ou as taxas aplicadas nos cartões de crédito ou soluções em pagamento com antecipação de valores parcelados.

Atenção à taxa mensal da máquina de cartão de crédito que entra no seu custo fixo mensal, as taxas descontadas nos valores do parcelamento ou antecipação de cartões de crédito devem ser descontadas nas entradas do seu fluxo de caixa.

RECEBIMENTO NÃO CONSTANTE

Ao analisarmos o fluxo de caixa diário teremos algumas surpresas no mercado aftermarket automotivo, pois não há um recebimento constante na maioria das oficinas brasileiras, isso ocorre principalmente devido a serviços de alta complexidade, assim teremos em uma sexta-feira, saída de vários veículos prontos, e um dia de alta entrada no fluxo de caixa. E os demais dias teremos menos entrada de dinheiro ou outros meios de pagamento.

Por exemplo, posso afirmar com minha experiência, que na maioria das oficinas no Brasil a segunda feira é um dia de captação de serviços, e baixo fluxo de entrada no caixa, ou seja, teremos entrada de carros e início de serviços, mas pouca saída de carro pronto, então segunda feira teremos baixa entrada no fluxo de caixa.

DICAS IMPORTANTES DO SEBRAE SOBRE O FLUXO DE CAIXA:

  • Prever, planejar e controlar entradas e saídas em um período determinado;
  • Avaliar se o recebimento por vendas será suficiente para cobrir gastos assumidos e previstos;
  • Antecipar decisões quanto à falta ou à sobra de dinheiro;
  • Descobrir se a empresa está trabalhando com aperto ou folga financeira;
  • Ter subsídios para ajustar o preço de venda para cima ou para baixo;
  • Verificar a possibilidade de realizar promoções e liquidações;
  • Confirmar se os recursos financeiros próprios serão suficientes para tocar o negócio ou se há necessidade de buscar dinheiro extra;

CONCLUSÃO

O fluxo de caixa demonstra o quanto pode ou não ser saudável a vida financeira da empresa. Quando você não sabe o que entra ou saí do caixa da empresa pode fazer qualquer negócio para sanar uma possível conta no vermelho, e isso é muito perigoso. Atenção para a frase:

“Quando o empresário não sabe o fluxo de caixa, faz qualquer negócio, pois não sabe se é bom ou mal negócio!”

Se não tem sistema de gestão, faça em um caderno ou no livro caixa, registre tudo que entra e tudo que saí do caixa da empresa. Sempre valorize sua mão de obra, isso faz grande diferença no final do mês. E separe 100% o pessoal do jurídico de seu fluxo de caixa!

Faça a gestão da sua empresa, ela é muito importante e vital para a vida da empresa!

Abraços a todos, até o próximo mês e $UCE$$O!

Scopino.

 

SCOPINO,

Mecânico de Autos Profissional, Bacharel em ADM de Empresas, diretor da Auto Mecânica Scopino, professor do Umec e da TV Notícias da Oficina VW, integrante GOE e dos Mecânicos Premium, ministra treinamentos e palestras por todo o Brasil. 

Comentários