Técnicas - Ernesto Miyazaki

Filtro de Cabine – um importante componente na saúde dos ocupantes dos veículos

Assim como os motores aspiram ar limpo através do filtro de ar, os ocupantes dos veículos deveriam respirar ar limpo através do filtro de cabine mas sem manutenção isso não acontece

O filtro de cabine ou antipólen tem a função de filtrar o ar que respiramos no interior dos veículos automotores e ainda evitar que acumule micro-partículas no evaporador e partes do sistema de climatização. Estudos indicam outro grande benefício, o aumento da vida útil dos componentes internos, evitando até a corrosão por maresia.

Os tipos

Atualmente, no mercado brasileiro são encontrados dois tipos de filtros de cabine. O mais comum é o filtro de cabine de micropartículas, ou conhecido também como antipólen, pois filtra o pólen das flores que se encontram no ar que respiramos.

Fabricantes oferecem opções de filtros de partículas com carvão ativado, neste caso com maior poder de filtragem e ainda evitando que entre para o habitáculo dos veículos os odores desagradáveis como os gases (CO, e CO2, monóxido de carbono e o dióxido de carbono), expelidos pelos escapamentos, inclusive os materiais particulados da fumaça de motores diesel.

Localização

Geralmente está localizado na parte frontal dos veículos, podendo estar atrás ou abaixo do porta-luvas, ou até na parte central do console do veículo com acesso pelo lado do motorista ou passageiro. Alguns modelos possuem sistema de filtragem na entrada externa de ar do veículo, que alguns chamam de “churrasqueira”, ou junto com o sistema do limpador do para-brisa. Veículos mais sofisticados possuem dois filtros de cabine, como por exemplo, alguns modelos Mercedes, com o filtro de cabine e o filtro de carvão ativado instalados de forma que podem ser acionados separadamente.

Limpeza

Sempre recomendamos fazer a higienização completa, com a lavagem do evaporador a cada 2 ou 3 anos. Porém devido ao custo e ao prazo do serviço a ser executado, na maioria das vezes dono do veículo acaba desistindo e fazendo somente a higienização simples, sem a lavagem do evaporador.

É importante retirar o filtro velho e colocar a tampa do filtro de cabine (quando o sistema possuir o filtro de cabine) e fazer a higienização com aplicação do ozônio ou do germicida.

Em resumo, faça a substituição do filtro de cabine após a higienização, pois se for aplicado o ozônio e/ou germicida com o filtro no local, é provável que o evaporador não receba a aplicação do mesmo, sendo retido tudo no filtro de cabine.

Quando o carro não tem filtro de cabine, faça uma inspeção visual no evaporador, e dependendo do caso, será necessário fazer uma higienização completa com a lavagem do evaporador.

Se possível, verifique a possibilidade de adaptar o filtro de cabine.

Qual marca utilizar

Realize pesquisas, estude e identifique o filtro que realmente cumpre a sua função que é de filtrar o ar que entra no habitáculo do veículo, isso deve ser feito porque alguns filtros têm eficiência muito baixa. Seja prudente pois o filtro de má qualidade coloca em risco a saúde dos ocupantes do veículo

Quanto ao preço do filtro temos que entender que qualidade e economia não andam juntas, mas é possível encontrar filtros de qualidade com preços adequados. Lembre-se que a saúde das pessoas pode ser afetada pela qualidade do filtro e a ausência de manutenção do sistema de climatização do veículo.

Dicas

Inspecione o filtro a cada 6 meses ou 10.000 km e dependendo do estado, providencie a sua substituição. Isso depende muito do ambiente por onde o veículo transita.

Evite utilizar o ar-comprimido para expelir as sujeiras do filtro de cabine, isso abre os poros do filtro, permitindo que o ar sujo entre no veículo.

Consulte o cliente sobre a aplicação de odorizantes ou aromatizantes no sistema de ar-condicionado, pois se o cliente for alérgico, pode causar problemas.

 

comentários
Avaliar:

Comentários