Pitstop - Caique Silva

Mercado de veículos importados fecha o 1º semestre em queda

Porém em junho, com 2.603 unidades comercializadas, setor registrou alta de 1,8% em relação a maio

O mercado de importados no Brasil não passa por um atual bom momento com o fechamento do primeiro semestre do ano de 2017. A queda representativa é de 27%, se comparado ao ano anterior no mesmo período.

No mesmo período em 2016, as dezessete marcas filiadas à Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras venderam 18.200 unidades.
“O comportamento dos dados de licenciamentos de automóveis e comerciais leves importados, no mercado interno, em junho e no acumulado, mostra claramente que as empresas associadas à Abeifa ainda permanecem em sérias dificuldades. É bem verdade que os consumidores brasileiros estão retraídos. Mas, no caso do setor de veículos importados, isso se deve quase que exclusivamente por conta do regime de exceção, no qual os 30 pontos percentuais adicionais do IPI, até o limite de 4.800 unidades por ano, tem perversa influência sobre nossas atividades comerciais”, esclarece José Luiz Gandini, presidente da Abeifa.

Passados os primeiros seis meses do ano e mesmo diante de cenário econômico instável, o presidente da Abeifa refaz a projeção de fechamento em 2017. “No início do ano, havíamos estimados 25 mil unidades para este ano. Mas, como chegamos a pouco mais de 13 mil veículos no semestre, podemos ter um pequeno alento e chegarmos a 27 mil unidades em 2017. Ainda assim fecharemos o ano abaixo das 35.852 unidades de 2016”.

comentários
Avaliar:

Comentários