Loja do Mecânico 960x90


Evento - Jorge Matsushima

LUK convida participantes do GOE para etapa de pré-lançamento do Kit RepSet 2 CT de embreagem dupla

Reparadores receberam treinamento oferecido pela Luk na unidade fabril de Sorocaba-SP e concluem que a capacitação é fundamental para a troca deste componente

Os veículos equipados com sistema de transmissão automatizada de dupla embreagem começam a chegar nas oficinas independentes, e até o momento o seu reparo era cercado de dúvidas e incertezas. Mas a partir de agora a Luk do Brasil inicia a fase de divulgação do treinamento e a distribuição dos kits de reparo no mercado de reposição.

No último dia 15 de Setembro, com as boas vindas de Airton do Prado, Gerente de Assistência Técnica da Schaeffler América do Sul, e Ronaldo Santos, Coordenador de Assistência Técnica para América do Sul, os integrantes do GOE, reforçado pelos integrantes do É+GOE de Jundiaí, Botucatu e São Paulo, formaram a terceira turma de reparadores independentes capacitados para efetuar reparos e substituir componentes da embreagem dupla nos sistemas Powershift da Ford e DSG da VW e Audi. Airton explicou que por se tratar de um produto extremamente técnico foi necessário formar primeiro um grupo de reparadores independentes certificados, para então proceder com a fase de lançamento do produto no mercado. 


Ronaldo informa que no Brasil, esta tecnologia está presente em uma frota de aproximadamente 150.000 veículos, com tendência de crescimento. Na Europa, a Luk é fornecedora para marcas como Fiat, Renault, Hyundai, Skoda e Seat, e de alguma forma, muitos destes modelos tendem a chegar ao mercado local. 

O SISTEMA DE DUPLA EMBREAGEM

De forma simplificada, a transmissão automatizada de dupla embreagem possui dois eixos de entrada; um maciço que aciona as engrenagens das marchas ímpares (1,3,5 e 7), e o segundo oco, em que  ficam as engrenagens pares (2,4,6 e ré). Equivale a duas transmissões de três marchas independentes, mas dentro de uma única caixa.

Este tipo de transmissão conta ainda com um sistema de duas embreagens que controlam cada um dos conjuntos de engrenagens. A diferença é que as trocas de marcha acontecem de forma automatizada, através de um sistema eletro-hidráulico, o que traz a suavidade de uma transmissão automática a este complexo sistema.

Quando estamos rodando em primeira marcha, a segunda já está pré-engatada. No momento da mudança, simplesmente uma embreagem se desconecta e a outra se conecta imediatamente.

A embreagem dupla pode ser dividida em dois grupos, sendo  o sistema de dupla embreagem seca produzido pela Luk, que recebe a codificação DQ200, e apresenta como vantagens a alta eficiência pela ausência de arrasto; menor consumo de combustível; redução das emissões de CO2; menor peso; menor tempo de reparação e custos mais baixos. Como desvantagem, a limitação de torque máximo, que fica em 250 Nm. Acima destes valores, utiliza-se o sistema de dupla embreagem úmida. 

APLICAÇÕES

No Brasil os principais modelos equipados com a tecnologia de dupla embreagem seca são:

- Audi DSG (Direct-Shift-Gearbox) A1 e A3 1.4 16V FSI; VW DSG Golf, Golf Variant e Jetta 1.4 TSi; Novo Fusca, Passat/Variant/CC 2.0 TSi; e Ford Powershift  Focus, New Fiesta e novo Ecosport motores 1.6 Sigma e 2.0 Duratec.

O KIT DE REPOSIÇÃO REPSET 2CT

O principal diferencial do kit de reposição Luk RepSet 2 CT é fornecer todos os componentes que compõem o sistema, e não apenas o conjunto duplo platôs e discos. O Engº Sérgio Listoff, especialista no sistema e o instrutor responsável pelo treinamento, explicou que o sistema automatizado exige uma grande precisão entre os componentes, incluindo garfos, rolamentos, molas e anéis de ajuste de folga entre as peças. Portanto para um melhor resultado no reparo, recomenda-se a troca completa de todos os componentes.

FOTO 1
Os kits disponíveis são o RepSet 2CT 602 0008 00 para modelos Ford Powershift; RepSet 2CT 602 0001 00 para modelos Audi e VW DSG Geração I (até 05.2011); e RepSet 2CT 602 0006 00 para modelos DSG Geração II (após 05.2011 - foto 1).

FERRAMENTAS ESPECIAIS

No treinamento conduzido pelo especialista Sérgio Listoff, ficou muito claro que sem o conjunto de ferramentas específicas para proceder de forma correta a remoção e reinstalação dos componentes da embreagem dupla, é praticamente impossível efetuar um reparo de qualidade e com resultado satisfatório e confiável.

FOTO 2
O investimento não é baixo (de 7 a 8 mil reais) mas imprescindível para quem pretende trabalhar nos serviços de manutenção deste sistema. O kit completo, é composto por 4 maletas: Kit de Ferramentas básica referência 400 0418 10 utilizados em vários modelos de embreagem dupla (foto 2); Kit 400 0427 10 com ferramentas específicas para sistemas Ford Powershift; Kit 400 0425 10 com ferramentas específicas para ativação e desativação dos bloqueadores de transporte do kit Ford RepSet 2CT 602 0008 00; e o Kit 400 0419 10 com ferramentas específicas para sistemas Audi e VW DSG (foto 3).

FOTO 3
Acompanham os kits de ferramentas um CD com informações completas sobre cada etapa do processo de desmontagem e montagem do conjunto.

Outro componente importante é o scanner, que fará o reconhecimento dos novos componentes instalados. No Brasil, o modelo escolhido é o PDL da Sun. 

RECOMENDAÇÕES

Os participantes do treinamento tiveram a oportunidade de vivenciar na prática os procedimentos de remoção e instalação do kit RepSet 2CT, e concluem que se trata de um procedimento completamente diferente da troca de uma embreagem convencional, pois existe uma série de detalhes e cuidados que precisam ser rigorosamente seguidos, sob pena de refazer todo o processo, ou ainda causar sérios danos a alguns componentes. Existe uma sequência lógica a ser seguida, marcações e posicionamentos corretos para efetuar os encaixes, ajuste de folgas com tolerância de décimos de milímetro, codificação de componentes que definem posicionamento de montagem, entre outros detalhes. De positivo, a oportunidade de oferecer ao mercado um serviço técnico especializado, que pela exigência de qualificação técnica e ferramental, terá necessariamente um custo de mão de obra diferenciado. 

Maiores detalhes técnicos serão publicados nas próximas edições do Jornal Oficina Brasil.Consulte também os canais de informações da Luk em www.schaeffler-aftermarket.pt ou www.repxpert.pt

comentários
Avaliar:

Comentários