Loja do Mecânico 960x90


Especial - Vinícius Montoia

Evento entre distribuidores e fabricantes de autopeças trouxe as perspectivas para 2016

No almoço de confraternização e homenagens, o clima de preocupação com o ano que se inicia foi marcado pelo discurso de Ives Gandra

O encontro da Andap (Associação Nacional dos Distribuidores de Autopeças)/Sicap (Sindicato do Comércio Atacadista, Importador, Exportador e Distribuidor de Peças, Rolamentos, Acessórios e Componentes para Indústria e para Veículos no Estado de São Paulo), reunindo fabricantes e distribuidores de autopeças, aconteceu no dia 10 de dezembro, com cerca de 300 pessoas responsáveis por todo o aftermarket independente do Brasil.

Evento ocorreu na zona oeste de São Paulo e contou com distribuidores de todas as partes do Brasil

Renato Gianinni, presidente da Andap/Sicap, abriu a cerimônia com um discurso e agradecimentos, fez questão de homenagear algumas distribuidoras por conta de seus aniversários de 25 e 50 anos. Entre os homenageados estava a família de Frederico dos Ramos, ex-presidente da Andap, que morreu em novembro passado. Carolina e Thiago dos Ramos, respectivamente esposa e filho, receberam uma placa pelos serviços prestados por Ramos à entidade.

Renato Gianinni, Carolina dos Ramos e Thiago dos Ramos

Gianinni, antecipando os acontecimentos do ano que vem, afirmou que em 2016 o mercado estará ainda mais alerta e que é necessário paciência: “precisamos de uma situação política estável, para podermos entender o funcionamento do mercado. Mas já adianto que para o nosso segmento não vai ser fácil, porque nós já viemos debilitados do ano que passou. O aumento dos impostos vai deixar o caminho das empresas ainda mais sinuoso.”

Ele afirma ainda que para o reparador independente será a mesma coisa: “não é que o nosso cliente não quer comprar. Ele precisa comprar! Só que o crédito está sendo cortado, o que dificulta a rotatividade de dinheiro”.

Francisco Wagner De La Torre, presidente do Sincopeças-SP, corrobora com o depoimento de Gianinni: “as oficinas estarão cheias no próximo ano, não há dúvida. Mas teremos uma inflação e taxa de desemprego maior e isso exige cuidados. O desafio é fazer mais e melhor em 2016”.

Almoço contou com a presença de importantes entidades da reparação automotiva

EXPERIÊNCIA E LUCIDEZ

Um dos pontos altos do encontro foi a palestra do jurista e professor emérito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Ives Gandra Martins,  que novamente trouxe suas reflexões sobre o atual momento político brasileiro e, a exemplo do que fora apresentado em 2014, ilustrou com dados e fatos de alto impacto a insustentável situação que vivemos em termos de déficit público, inflação e crise institucional do governo, chamando os empresários e executivos presentes a assumirem seu papel na mudança que esperamos para o país. 

Ives Gandra Martins durante palestra no almoço da Andap/Sicap

Carlos Eduardo Monteiro, Cacai da Auto Norte (uma das maiores distribuidoras do país que atua em Pernambuco, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba), disse que o encontro é importante para a troca de informações: “é interessante, pois há interação das necessidades de ambos e oportunidade de sintonia entre a expectativa do fabricante e distribuidor. O encontro da Andap/Sicap propicia uma visão do momento atual e ajustes do planejamento estratégico”.

Contudo, a mesma previsão foi apresentada também para a região Nordeste: “prevemos um ano difícil, de margens apertadas e controle rigoroso do crédito. E haverá forte retração com possível diminuição de jornada de trabalho nas indústrias do setor, com a manutenção da queda na venda de veículos novos. Acho que na reparação ainda teremos uma reserva de consumo, já que o usuário pretende prorrogar a troca do veículo e com isso a reparação deve manter seu nível de trabalho”, conta Cacai.

comentários
Avaliar:

Comentários