Direto do Fórum - Da Redação

Direto do Fórum - Junho de 2015

Veja abaixo alguns problemas solucionados esse mês

Weekend 2004 falha em marcha lenta mas diagnóstico padrão não aponta erros

Defeito: “Estou com uma Palio Weekend 1.8 8V, 2004, com 179 mil km. Ela apresenta falha em marcha lenta como se fosse de ignição. Já revisei velas, cabos, bobina, bicos e por último fiz teste de vazão dos cilindros para verificar vedação de válvulas, juntas e também o teste de compressão dos cilindros, no qual os cilindros 1, 2 e 4 marcaram 190 PSi e o cilindro 3 aproximadamente 160 PSi.

Diagnóstico: Participantes do Fórum sugeriram um sequência de diagnósticos: verificar sede de válvulas; desgaste no comando de válvulas; deformação no cabeçote; pressão de óleo nos tuchos; desgaste ou danos nos pistões; etc.

Solução: Reparador voltou seu foco nos injetores pois os sintomas eram de falta de combustível. Apesar dos testes preliminares e de vazão tenham sido positivos, um novo jogo de bicos injetores resolveu o problema. Mas o reparador não se contentou com a resolução e refez os testes com os injetores antigos, e constatou que os 4 bicos funcionavam normalmente e estavam bem equalizados; mas após algum tempo de funcionamento, um deles começava a falhar e diminuir a quantidade de combustível injetada. Falha inédita para o reparador, e certamente um boa dica para muitos.

Meriva 1.8 2009 Easytronic funcionava normalmente, mas depois não engatava

Defeito: Veículo equipado com câmbio automatizado funcionava normalmente por um tempo, até que surgia a letra F no painel (Falha), e a partir daí não engatava mais as marchas e nem acelerava o motor.

Diagnóstico: O scanner não registrou falhas e no painel aparecia apenas a letra F. Como era o primeiro caso deste tipo que o reparador estava encarando, acionou o Fórum para obter informações recebeu uma dica: “troque as escovas do motor”.

Solução: E a dica estava correta e o reparo foi efetuado com sucesso. O item despertou a curiosidade de outros reparadores, e o colaborador que deu a dica explicou com mais detalhes: “o módulo Easytronic do câmbio controla um motor elétrico para acionar o cilindro de embreagem, e com o tempo desgasta as escovas e acaba isolando o contato. Já troquei de uns 3 veículos, todos com resultados satisfatórios.

VW Space Fox não pega. Tudo funciona, exceto positivo nos injetores

Defeito: Cliente desligou o veículo e o carro não pegou mais. Reparador testou todos os componentes e eles estavam ativos, exceto pelo positivo nos injetores. ECU, centelha nas velas, bomba de combustível, corpo de borboletas, verificação de continuidade, fusíveis, tudo ok. Onde poderia estar o problema?

Diagnóstico: O problema incomum foi diagnosticado no scanner apenas como falha nos injetores (circuito aberto). A questão não era a falha em si, mas detectar sua origem. Mesmo positivando os bicos, os mesmos não pulsavam. Reparadores do Fórum iniciaram uma troca de informações e o ponto de partida foi o estudo detalhado do esquema elétrico para rastrear todo o circuito de acionamento dos injetores.

Solução: Seguindo o mapeamento sugerido pelos colegas do Fórum, o reparador repassou novamente todos os pontos possíveis envolvidos na alimentação dos injetores, passando pelos fusíveis, relês, conectores da ECU e dos bicos, etc. Não restavam muitas alternativas, até que um dos colaboradores do Fórum sugeriu verificar o conector que fica atrás do motor do limpador, próximo ao reservatório de água. Ali finalmente foi constatado que havia um fio em curto no massa dentro do conector. Eliminado o problema, tudo voltou a funcionar normalmente. Destaque para a troca positiva de informações, sempre com os devidos retornos para cada ação sugerida; e no final, agradecimentos e reconhecimentos mútuos por um belo trabalho feito em equipe.

Corolla 2004 1.8 16V apresentava falha P1305

Defeito: Motor falhava nas acelerações como se fosse defeito nos cabos de ignição e estourando no coletor; mas bobina, velas e cabos estavam em ordem. A Pressão na linha de combustível também estava normal. Scanner apontava falha presente P1305. 

Diagnóstico: O Fórum mostra a força dos participantes, e cada um contribui com informações baseadas em informações técnicas e experiências práticas do dia a dia enfrentadas com o modelo. Algumas das dicas foram troca do reparo dos injetores (que trancam a vazão); verificar válvula EGR; nova checagem de todos os itens de ignição, principalmente bobinas. Neste segundo processo de diagnóstico, com calma, o reparador notou que havia anomalia nos parâmetros da sonda (sensor de oxigênio) que estava trabalhando muito pobre. Consultado o cliente, o mesmo confirmou que a peça era nova e havia sido substituída há pouco tempo.

Solução: Por ser nova, a peça com problemas foi removida para limpeza dos contatos, e após sua reinstalação passou a trabalhar corretamente. Zerada a falha no módulo, o defeito não voltou a ocorrer.

Fiat Doblò 1.8 Motor E-torQ perde aceleração e entra em modo segurança. Seria mesmo um defeito no sensor de fase ?

Defeito: Doblò 1.8 16v motor E-torQ com 66.000 km perdia aceleração e entrava em modo segurança (máximo 4.000 rpm). Desligando e ligando novamente, o carro ficava normal, mas rodando por algum tempo, o problema logo voltava.

Diagnóstico: O scanner acusava objetivamente: “mau funcionamento do sensor de fase”. A questão não era efetivamente a dúvida técnica sobre o que fazer, mas sim saber se este era um problema recorrente, ou se outro problema mais simples poderia causar esta interferência. Este procedimento mostra uma característica peculiar dos reparadores técnicos, que cercam todas as possibilidades antes de decidir pela simples troca de um componente. Após conferir com colegas do Fórum possíveis pontos de mau contato, ou de relês auxiliares e conectores que poderiam ser a causa do problema, só restou a opção da troca da peça defeituosa.

Solução: Certo de que todos os possíveis problemas periféricos haviam sido checados, a troca do sensor de fase foi feita com consciência e resolveu o problema. Após comunicar que o problema estava resolvido, outros participantes relataram que este problema parece recorrente, ou seja, atenção para veículos 1.8 16v E-torQ que chegam com suspeita de falha no sensor de fase, mesmo em veículos novos com baixa quilometragem.

Weekend Adventure 1.8 Locker com problemas no sensor de bloqueio

Defeito: Quando a luz do painel “ELD” acende e indica que há problemas no sistema de bloqueio do diferencial (função Locker), e se o problema for no sensor de bloqueio, a única alternativa apontada pela montadora é a troca do conjunto completo do diferencial, pois o sensor não é vendido separadamente.

Diagnóstico: O reparador tentou recuperar o sensor avariado, desmontando e limpando os contatos, sem sucesso. O conjunto do diferencial locker, que inclui o sensor de bloqueio, custa entre R$ 3.500,00 e R$ 4.000,00 na concessionária. Fica a pergunta: Isso faz sentido para o consumidor?

Solução: Participe do Fórum e relate a sua experiência com o sensor de bloqueio do sistema Locker da linha Fiat. Alguém conseguiu reparar com sucesso e de forma tecnicamente correta este problema, sem a troca do conjunto completo do diferencial?

 

comentários
Avaliar:

Comentários