Administrar uma oficina é fácil e dá lucro - Fábio Moraes

GESTÃO DE OFICINAS: EXPECTATIVA E REALIDADE

"Entre a expectativa e a realidade existe uma ponte grande que precisamos atravessar e muitas vezes não estamos tão preparados quanto acreditamos estar"

Temos conversado muito sobre o passo a passo de como gerenciar uma oficina, começando pelas coisas mais simples até chegarmos nos controles de gestão mais complexos. Mas, quando se trata de gestão, qual a expectativa e a realidade de uma oficina e do proprietário?

Entre a expectativa e a realidade existe uma ponte grande que precisamos atravessar e muitas vezes não estamos tão preparados quanto acreditamos estar. É uma trajetória que vai exigir, principalmente do dono da oficina, muito esforço físico e vontade de querer mudar.

Já tem mais de 15 anos que venho escrevendo sobre a importância da oficina implantar uma gestão positiva e vejo que hoje muitas outras pessoas do setor estão fazendo o mesmo. O que precisamos diferenciar no que todos falam é aquilo que cria a expectativa, mas não mostra como atravessar esta ponte e aquilo que consegue transformar a expectativa em realidade e ajuda no processo de implantar a gestão no dia a dia.

A EXPECTATIVA

É comum os proprietários de oficinas acreditarem que o processo de gestão é algo fácil e rápido de implantar. Muitos já escutaram alguns discursos imediatistas de profissionais ou até mesmo de outros proprietários de oficina.

Mas será que essa mudança é tão simples assim?

NÃO EXISTE FÓRMULA MÁGICA

Pense bem: em uma oficina com vários problemas como a falta de dinheiro para pagar as contas, salários e impostos, grande rotatividade de funcionários e a centralização de tudo em torno do proprietário, é claro que a implementação dos processos de gestão não ocorrerá a curto prazo.

Lembre-se sempre que o esforço, dedicação e atenção aos detalhes fazem muito a diferença, e se você deseja mudar e melhorar, de verdade, a administração da sua oficina, não tenha pressa, tenha paciência e cuidado.

A REALIDADE

Toda mudança leva tempo de implementação, aplicação e coleta de bons resultados. Quando temos pressa, fazemos as coisas pela metade ou sem a profundidade que precisamos.

Em muitas oficinas, quando os proprietários escolhem por uma mudança rápida e sem acompanhamento, o sentimento de frustração e desânimo vem à tona, já que o resultado obtido não é o esperado.

Como consequência, isso traz total descrédito de que a gestão poderia “salvar” a oficina dele, porque, afinal de contas, ele já gastou um dinheiro que não tinha e agora está sem saber que rumo tomar.

O CAMINHO

Existe uma frase que gosto muito de usar: “sem gestão não há solução”.

A gestão é o caminho, mas para transformar todas as suas expectativas em realidade é fundamental você entender que cada oficina precisa ter o seu modelo de gestão. Muitas vezes o que funcionou em uma oficina pode servir de referência para a outra, mas dificilmente esse modelo será aplicado na sua integralidade. A única coisa em comum para todas as oficinas em um processo de gestão, é a necessidade do proprietário saber que ele precisa mudar sua forma de conduzir tudo na oficina (funcionários, financeiro, clientes, estoque, bancos e, principalmente, mudar ele mesmo).

Então, o que precisamos saber de início para evitarmos quaisquer frustrações?

Gestão nunca é a curto prazo. Gestão exige regularidade, ou seja, todos os dias temos que fazer gestão e de um jeito organizado. Gestão exige mudança de comportamento do dono da oficina Gestão cobra do proprietário o estudo dos números da oficina Gestão é a solução, mas o dono é o caminho.

Eu, com meus 25 anos de experiência, acredito que é possível fazer a travessia desta ponte, mas você proprietário, também tem que acreditar e principalmente, se formos juntos, a travessia será mais fácil.

Sobre o autor

Fábio Moraes

CEO da empresa Ultracar, com 25 anos de experiência em gestão e administração de oficinas. Matemático, Analista de sistema e Administrador de empresas. Auditor do IQA, (Instituto de Qualidade Automotiva), consultor do IAA e consultor de várias oficinas do Brasil. Viajou o Brasil inteiro no ano de 2016 ministrando palestra com o tema “Oficina dá dinheiro, mas tem que administrar”

comentários
Avaliar:

Comentários