Administrar uma oficina é fácil e dá lucro - Fábio Moraes

Administrar uma oficina é simples e dá lucro – Meta de venda de serviços e peças por dia

"Todas as empresas devem trabalhar em cima de metas e é você, proprietário da oficina, a pessoa responsável de definir esta meta"

No blog anterior conversamos sobre a importância de nossa oficina ter uma meta de venda diária e hoje quero aprofundar mais neste assunto. Expliquei, de uma forma simples, quais os passos e como calcular para chegarmos a uma meta. Apenas para reforçar vamos repetir aqui o que já falamos:

“Todas as empresas devem trabalhar em cima de metas e é você, proprietário da oficina, a pessoa responsável de definir esta meta. Cada empresa tem uma e o ponto de partida para chegarmos a nossa meta é encontrarmos o custo fixo e o custo variável da oficina. Só não vamos falar dos custos agora porque nosso foco atual é o pátio, mas em breve estaremos explicando como calcular os custos e encontrar o ponto de equilíbrio da oficina. Exatamente por isso vamos usar como referencial o valor total das despesas de sua empresa e com este número trabalhar as metas. Então vamos colocar a mão na massa!!

01 – Levante todas as despesas da oficina e coloque o valor aqui na frente: R$ ___

- Muita atenção para não esquecer de somar neste valor tudo o que você paga (ou deveria pagar) em sua oficina. Como exemplo de deveria pagar podemos colocar impostos que deveriam ser pagos e muitas vezes, por falta de dinheiro, não foi pago. Este valor deve ser somado nas despesas, sempre usando como padrão o período do dia 01 a 30 de cada mês.

- Quando fechamos as despesas de um mês e fazemos as contas é possível encontrar a meta do mês seguinte, ou seja, nossa oficina vai ter uma meta, que pode ser diferente, todos os meses.

02 – Divida o valor que encontrou no item 01 por 22 (que é a média de dias úteis do mês): R$ ___

03 – Acrescente no resultado que encontrou no item 02 o valor de 20%: R$ ___

04 – O valor encontrado no item 03 é meta de venda diária (peças e serviços). Significa que este número é o valor que sua oficina deve vender todos os dias (entre peças e serviços) para conseguir o equilíbrio que você tanto busca.

- Com este número nas mãos podemos conversar com nossos mecânicos e orçamentistas qual o objetivo diário deles, não em quantidade de carros atendidos, mas em valores vendidos. Pense comigo e veja como não é difícil fazer estas contas. Se sua oficina tem 4 mecânicos e a meta que encontrou no item 03 foi de R$ 1.600,00 (por exemplo), basta dividir R$ 1.600,00 por 4 (produtivos) e você verá que cada mecânico deve vender R$ 400,00 / dia

- Tão importante quanto a meta é, você proprietário da oficina, acompanhar todos os dias se a meta está sendo atingida ou não. Isso se chama regularidade qualquer processo de gestão para dar certo precisa de regularidade, então a orientação para vocês é que a conferência da meta por funcionário, seja feita todos os dias pela manhã, como primeira rotina das atividades do dono da empresa. Significa que hoje pela manhã vamos conferir se a meta de ontem foi atingida. Se os funcionários conseguiram é fundamental você ir no pátio e elogiar a todos, mas se a meta não foi atingida é importantíssimo parar todos no meio do pátio, logo cedo, e mostrar que a meta do dia anterior não foi atingida e que a empresa precisa de uma dedicação maior de cada um.

05 – Por fim também é muito importante separarmos o que estamos vendendo de peças e o que estamos vendendo de serviços. Quando você fizer os cálculos e encontrar a meta de sua oficina (explicado no item 3 logo acima), lembre-se que aproximadamente 30 a 35% deste valor representa mão de obra e o restante peças, ou seja, 65 a 70% do que sua oficina vende todos os dias são peças.

No próximo blog vamos aprofundar mais nestes percentuais de peças e serviços e quais os cuidados que precisamos ter para não transformar isso num problema que faça a oficina perder o controle da relação de recebimentos e pagamentos.

 

comentários
Avaliar:

Comentários