Loja do Mecânico 960x90


Administrar uma oficina é fácil e dá lucro - Fábio Moraes

Administrar uma oficina é simples e dá lucro – “funcionários”

Mandar nos funcionários, comandar os funcionários ou conversar com os funcionários?

Mandar nos funcionários, comandar os funcionários ou conversar com os funcionários?

Depende muito, pois a oficina que tem funcionários precisa mandar, comandar e acompanhar o tempo todo, porque se o dono da oficina vira as costas o funcionário não faz direito. O funcionário sempre pensa primeiro nele para depois pensar na empresa. Sempre acredita que o dono da oficina ganha muito dinheiro e que ele não é reconhecido pelo que faz. Acha que trabalha muito e ganha pouco. Falta sem avisar e muitas vezes deixa o dono da oficina na mão, não finalizando um serviço que o proprietário do carro está esperando porque já deu o horário de ir embora. Este é o perfil de muitos funcionários que trabalham nas oficinas.

Deve ficar claro para todos nós que uma oficina só dá lucro quando todos que trabalham nela pensam, agem e caminham na mesma direção (quando isso acontece com regularidade podemos dizer que temos uma equipe). O problema é que, enquanto tivermos somente funcionários, não conseguiremos caminhar na mesma direção.

O que fazer?
Que atitude tomar??

Mudança cultural. E que começa com o dono da oficina. Para mudar esta mentalidade dos funcionários é necessário que o dono da oficina mude a sua forma de se relacionar com cada funcionário e dê o exemplo diário desta mudança de postura. Este é o início do processo para transformar funcionários em equipe. Não é fácil, mas quando conseguimos ter uma equipe e não funcionários todos da empresa apontam na mesma direção e os resultados ficam evidentes muito rápido.

Como fazer isso na prática:

•Faça uma reunião de 15 minutos, uma vez por mês, com todos os funcionários com a empresa fechada (produtivos e administrativos) e mostre para todos, pegando alguns números nos jornais ou na internet, como o desemprego aumentou, como os custos subiram (impostos, aluguel, peças, entre outros). Compare algumas destas informações da empresa com as informações pessoais de cada funcionário (como ele gasta mais hoje com alimentação, remédios, entre outras coisas do que gastava no ano passado). Demonstre que muitas vezes na nossa casa precisamos cortar algumas coisas ou nos adequarmos à realidade, acontecendo o mesmo com a oficina.

•Fale com todos sobre alguns indicadores (números de passagens, gasto com folha em % referente ao faturamento da oficina, entre outros que você mesmo pode escolher) e mostre como a oficina poderia estar liberando mais carros, ganhando mais ou ainda melhorando a qualidade dos orçamentos, dos serviços e do atendimento.

•Faça uma reunião semanal de 4 (quatro) minutos com todos da empresa (produtivos e administrativos). Sempre na segunda logo cedo e fale das coisas boas da semana anterior e das coisas não tão boas (não mencione o nome de nenhum funcionário), tratando todos como um só (para iniciar o processo de formação de equipe). Para isso você não vai gastar mais do que 3 minutos, pois é uma reunião informativa (você fala e eles escutam). Reserve o minuto final para uma oração (sem pensar em uma religião específica), já que o Deus é um só. Agradeça o Deus pelo final de semana e peça para que este mesmo Deus proteja cada um de seus funcionários, os filhos, esposas e maridos que ficaram em casa. Esta atitude vai demonstrar para todos que você, como dono da empresa, se preocupa com todos e com o bem-estar da família de cada um.

•Fale com o seu funcionário 50 vezes a mesma coisa e se ele demonstrar que quer aprender apesar da dificuldade, fale mais 50 vezes. Mas se ele demonstrar má vontade fale duas vezes e na terceira diga que ele não merece trabalhar nem fazer parte da equipe.

•Para finalizar escute mais. Fale menos. 

•Um bom administrador, que quer fazer sua empresa dar lucro, sabe que as mudanças culturais são lentas, mas quando feitas com regularidade, ou seja, todos os dias, deixamos de ter funcionários para termos uma equipe, que luta pela empresa e vibra quando as metas são atingidas.

 

Sobre o autor

Fábio Moraes
CEO da empresa Ultracar, com 25 anos de experiência em gestão e administração de oficinas. Matemático, Analista de sistema e Administrador de empresas. Auditor do IQA, (Instituto de Qualidade Automotiva), consultor do IAA e consultor de várias oficinas do Brasil. Viajou o Brasil inteiro no ano de 2016 ministrando palestra com o tema “Oficina dá dinheiro, mas tem que administrar”
www.ultracar.com.br/blog

comentários
Avaliar:

Comentários